Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
SOBRE A VISITA DO AIATOLÁ MOHSEN ARAKI AO BRASIL
por: Marcelo Buzetto
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 


14/12 - OCI CONDENA DECISÃO DE TRUMP

Líderes de diversos países muçulmanos defenderam em um comunicado conjunto nesta quarta-feira (13) que Jerusalém Oriental seja reconhecida como capital palestina, uma semana após Donald Trump declarar a cidade como capital de Israel.

"Proclamamos Jerusalém Oriental como capital do Estado da Palestina e convidamos todos os países a reconhecer o Estado da Palestina e Jerusalém Oriental como sua capital ocupada" diz o comunicado da OCI (Organização de Cooperação Islâmica), que reúne diversos países com presença muçulmana. 

O grupo tem 57 países associados, entre eles o Irã, a Arábia Saudita e a Jordânia, que já haviam expressado discordância com a posição americana sobre Jerusalém. 

A organização se reuniu em Istambul, na Turquia, nesta quarta, exatamente para debater uma resposta conjunta a decisão de Trump, a qual chamou de "nula e sem valor". 

Leia também: Palestino esfaqueia israelense em Jerusalém e amplia escalada de violência

"Condenamos duramente a decisão irresponsável, ilegal e unilateral do presidente dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como a suposta capital de Israel", diz o documento, que foi divulgado pelo Ministério de Relações Exteriores turco. 

Para a OCI, a decisão americana "é uma ameaça deliberada contra os esforços de paz, um incentivo ao terrorismo e uma ameaça a paz e segurança internacionais". 

O comunicado afirma ainda que a decisão mostra que os Estados Unidos se retiraram de seu papel de mediador das negociações de paz no Oriente Médio, ecoando declarações do presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas. 

Pouco antes do comunicado final ser publicado, Abbas —que participa do encontro— disse que a decisão de Trump foi o "maior dos crimes" e uma violação flagrante da lei internacional. 

"Jerusalém é e sempre será a capital da Palestina", afirmou ele, ao pedir apoio dos colegas para excluir Washington das negociações de paz. 

A maior parte da comunidade internacional não reconhece o pleito israelense para que Jerusalém seja reconhecida como sua capital, uma vez que os palestinos também reivindicam seu direito à região oriental da cidade.

 

 

| voltar



 

 

 
Rabi Al-Awal de 1439





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho