Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
SOBRE A VISITA DO AIATOLÁ MOHSEN ARAKI AO BRASIL
por: Marcelo Buzetto
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 

A Advertência Contra o Abominável

Deus Supremo revelou:

"E que surja de vós uma nação que evoque para o bem, ordene pelo obséquio e advirta contra o abominável. Aqueles serão os bem-aventurados".  Alcorão Sagrado (C. 3 - V. 104).

A ordem do bem e a proibição do mal é um preceito divino aos fiéis e de certo modo permeia todas as demais formas de culto, na medida que é o exemplo em ação, mais do que simples palavras ou conselhos. Não obstante, é requerido de cada um que faça aquilo que estiver a seu alcance nesse sentido, quando se faça necessário opor-se a uma situação de injustiça ou opressão, ou de prevalecimento do erro e da iniquidade. Nas fiéis tradições encontramos a atribuída a Imam Ali (A.S.) em que se relata que tenha dito: "Aquele que observar excessos sendo cometidos e pessoas sendo coagidas para o mal, e de coração, desaprovar isso, estará a salvo e livre de responsabilidade por esses atos; e aquele que desaprovar esses atos com a língua será recompensado e estará numa posição mais destacada do que o primeiro; mas quem o desaprovar com a espada, para que a palavra de Deus permaneça suprema e as palavras dos opressores permaneçam ínfimas, agarrar-se-á a diretriz e permanecerá no caminho certo, será iluminado com a convicção”.

Como sabemos, em muitas situações em que os corruptos possuem autoridade ou influência uma pessoa justa e correta não encontra meios de lutar contra os desmandos, e muitas vezes, mesmo combater com as palavras não é possível, então, é obrigatório que a pessoa se oponha ao erro em seu coração. Em outra tradição fiel atribuída ao Profeta (S.A.A.S.) consta que aquele que não desaprova o erro e o mal nem com as mãos, nem com as palavras e nem em seu coração, não possui fé.

Com efeito, a ordem do bem e a proibição do mal começa por si mesmo e o devoto deve buscar conhecimento e sabedoria no ato de aconselhar o bem e se opor ao mal, sempre levando em conta que o exemplo é mais efetivo do que as palavras. Aconselhar com paciência os que erram por ignorância e firmar oposição aos viciosos requer uma correta percepção das circunstâncias. Imam Ali (A.S.) disse; "A firmeza da religião é ordenar o que é bom , proibir o que é ilícito e observar os limites de Deus" .

 

 


 

 

 
Safar de 1439





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho